Livro: A Menina Que Roubava Livros – Markus Zusak

Quando a Morte conta uma história,
você deve parar para ler.

A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, porém surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los em troca de dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. Essa obra, que ela ainda não sabe ler, é seu único vínculo com a família.
Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a cumplicidade do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que a ensina a ler. Em tempos de livros incendiados, o gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito.
A vida na rua Himmel é a pseudorrealidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um jovem judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela história. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa desse duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto — e raro — de crítica e público.

***

Ainda não terminei o livro, porém até agora a história tem sido muito incrível e não vejo a hora de terminar de ler a história toda.

A narrativa é muito incrível, e mesmo sendo uma escrita diferente de todos os outros livros que já li, não é algo que fique pesado e maçante, porém não é tão bobo a ponto de ser completamente previsível.

Como já disse, quero terminar logo o livro e saber logo o que vai acontecer com Liesel e tudo mais, o livro é realmente muito intrigante e tem uma história muitíssimo bem contada. Confesso que tinha preconceito do livro antes de começar a ler, mas depois que resolvi iniciar a leitura, percebi o tempo que eu tinha perdido pensando que não era uma história legal.

Anúncios

Publicado por

Gabrielly Cabral

Gabrielly Raphaella Rodrigues Cabral, 18. Sou de São Paulo e amo essa cidade grande e barulhenta. Gosto de livros, filmes, músicas e etc. E acho que é só.

14 comentários em “Livro: A Menina Que Roubava Livros – Markus Zusak”

    1. Antes de começar a ler me falaram mal dele, que a leitura era cansativa e chata. O que em partes foi super bom, porque me surpreendi bastante e está sendo ótimo.
      Vou tentar ver o filme depois.
      ;*

      Curtido por 1 pessoa

  1. Nossa eu tenoho um carinho tão grande por esse livro.. foi um dos primeiros livros que li fora das indicações em sala de aula e foi tão marcante, foi tão forte todas as metáforas pra mim… com certeza você vai gostar do final e acredito que voc~e tambem tera esse carinho como eu tenho ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s