O medo de viver

large2

O medo de viver nos assombra a cada dia. Não é atoa que cada vez mais as pessoas se prendem a ferramentas que as privam da convivência e do contato social. É mais fácil ser alguém na rede, do que ser alguém na vida.

Nunca falo de medos, ou crítico e aponto alguma reflexão sem que eu me coloque no meio disso, só falo do que tenho experiência. Porém nesse caso, o meu medo não é viver, mas sim ficar presa atrás de telas.

Mesmo assim minha ideia também não é a de ser vista por muitos na vida real, nem ser notada ou aplaudida. Quero ser vista e reconhecida por mim mesma e muitas vezes é mais fácil agradar os outros do que satisfazer a nós mesmos com quem somos.

Mas medos precisam ser superados, as pessoas precisam entender que 48 horas sem um aplicativo pode ser superada, nós aprendemos a falar e nos socializar, entende? A vida é mais que um aparelho telefônico, a vida é muito mais que as decepções e reclamações que a gente faz todo o tempo.

Então chega de choro por causa de um aplicativo de mensagens instantâneas, chega de compartilhar reclamações e lamentações nas demais redes sociais. Vai compartilhar amor, tenho certeza que vai render muito mais.

Anúncios

Publicado por

Gabrielly Cabral

Gabrielly Raphaella Rodrigues Cabral, 18. Sou de São Paulo e amo essa cidade grande e barulhenta. Gosto de livros, filmes, músicas e etc. E acho que é só.

6 comentários em “O medo de viver”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s