A Infindável Necessidade de Algo

Na vida por mais que tenhamos tudo sempre vamos sentir falta de algo. É uma necessidade nossa dizer que estamos precisando disso ou daquilo. A questão é que precisamos refletir sobre o que realmente é necessário e nos satisfazermos naquilo que já temos.

Eu sei sobre as metas, ouço sobre elas todos os dias e as vejo em todos os lugares, entretanto as vezes precisamos nos acalmar e parar. É preciso parar mesmo, literalmente, olhar pra si, de dentro pra fora, respirar fundo e contemplar ‘tudo isso’, não o ‘tudo isso’ que está a nossa volta, mas sim o ‘tudo isso’ que somos nós.

Somos muito e temos muito. Agradeça.

As metas nunca vão deixar de nos perseguir, cabe a nós decidir se vamos perseguir metas que não nos fazem sentido ou se vamos atrás de metas que complementem o ser que somos.

Coisas novas virão, cabe a nós a gratidão pelo que nos foi concedido no hoje.

Anúncios

Publicado por

Gabrielly Cabral

Gabrielly Raphaella Rodrigues Cabral, 18. Sou de São Paulo e amo essa cidade grande e barulhenta. Gosto de livros, filmes, músicas e etc. E acho que é só.

13 comentários em “A Infindável Necessidade de Algo”

    1. Acho que admitir nossas dificuldades é um grande passo para a mudança, já que muitas vezes é difícil demais aceitar que falhamos em algo. Boa sorte pra nós nessa grande tarefa que é a de ser grato.
      Muito obrigada pela indicação, vou responder sim a tag.

      Curtido por 1 pessoa

  1. Quando rompemos algum ligamento do nosso corpo, o próprio organismo trata de compensar com a musculatura essa perda. Uma dor na perna direita faz com que compensemos usando a perna esquerda. Há uma deficiência visual? Compensamos com o tato, com a audição.
    Em alguma medida, podemos dizer que somos seres compensatórios. Parece que preferimos adotar a estratégia de compensação, ao invés da estratégia de cura.
    Um ser inseguro dificilmente volta sua atenção para a insegurança. Ele compensa com a busca pelo poder.
    Um ser que se sente pobre dificilmente volta a atenção ao espírito. Ele compensa com a busca pela riqueza material.

    E aquele ser altamente engajado em buscas, o que ele compensa? O vazio. O vazio da existência.

    O homem ama a busca, porque a busca afasta o vazio existencial. Todavia, ao que as análises indicam, paradoxalmente o homem também faz de tudo para não completar suas empreitadas.

    A busca é como a confecção de uma ponte em circulo. Finalizada, deixa-nos exatamente no mesmo ponto que começamos.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Tão real e decepcionante o quão preguiçosos conseguimos ser quando se trata de cuidar de nós mesmos ou de qualquer outra coisa.
      Estamos sempre dispostos a destruir, mas se for pra fazer algo permanecer achamos mais fácil nem começar.
      Muito obrigada pelo comentário ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s