Série: The 100

the-1

 

Informações Gerais

Título: The 100

Ano de Lançamento: 2014

Número de Temporadas: 3

Criador: Jason Rothenberg

Minha opinião: Comecei a ver essa série ontem a noite depois de me decepcionar com uma outras série que todo mundo vinha falando bem, então resolvi me arriscar e assistir alguma coisa sobre a qual nem todo mundo estava falando. Fora que eu precisava começar uma nova série pra tomar coragem de voltar a ver House.

Achei que não fosse nunca mais encontrar uma série que me envolvesse e me desse vontade de ficar assistindo o tempo todo até terminar tudo, isso tudo até eu apertar play e iniciar essa série.

Trata-se de uma sociedade que vive no espaço, eles foram pra lá após uma guerra que destruiu a terra e estão lá há 97 anos, segundo os estudos deles a terra só poderia ser habitada novamente pelos humanos dali 100 anos, mas o lugar onde eles vivem ai no espaço tem apenas 3 meses de validade, já que a nave precisa de reparos e esses reparos levam 6 meses, ou seja todos morreriam a não ser que fossem para a terra.

Com essa ideia eles resolveram enviar todos os 100 criminosos juvenis que estão na nave, a fim de testar se a sobrevivência na terra é possível ou não.

Gostaria de contar tudo aqui, mas ia perder toda a graça, então assistam e me cotem se a série envolveu vocês tanto quanto me envolveu. Ou se não gostarem, me contem também pelos comentários.

 

Anúncios

Série: Once Upon A Time

Sinopse: Once Upon a Time se apresenta, mostrando que dessa vez a Rainha Má finalmente triunfou. Para ter a sua felicidade, ela enviou todas as pessoas do mundo encantado para Storybrook, uma pequena cidade de Maine. Branca de Neve agora é uma professora primária chamada Mary e o Príncipe Encantado está em coma, preso a uma cama de hospital.

Porém nem tudo está perdido. Antes da maldição se abater nos personagens dos contos de fadas, Branca de Neve e o Príncipe Encantado conseguem salvar a própria filha, que está destinada a ajudá-los quando completar 28 anos. Emma Swan é enviada para o nosso mundo, onde é criada com órfã e nada sabe de seu passado. Entretanto, ela também acaba engravidando aos 18 anos e coloca seu próprio filho para adoção.

Seu filho Henry é criado pela Rainha Má em carne e osso, que no mundo real é a prefeita da cidade de Storybrooke, a mulher mais influente e poderosa da cidade. Mas o garoto consegue fugir e contar toda a história para Emma, levando-a à cidade e a fazendo ficar por lá por alguns dias. Por mais que não acredite nas palavras do filho, quando o leva de volta para sua cidade, ela vê que aquele é um local nada comum; um lugar onde a mágica foi esquecida, mas ainda existe; onde personagens de contos de fadas estão vivos, sem se lembrar de quem são de verdade ou de onde vieram. Agora cabe a Emma aceitar o seu destino e lutar pela sobrevivência dos dois mundos.

***

Não sei porque, mas eu gosto muito dessas versões atuais e pontos de vista sobre contos de fadas. Deve ser alguma influência porque minha mãe lia muito pra mim essas histórias quando eu era mais nova e porque também quando eu comecei a ler sozinha eram as histórias que mais me interessavam.

Inclusive eu estou lendo agora uma série de livros sobre esse mesmo tema, a série não e baseada nele ~mas bem que podia ser~, mas assim que terminar de ler eu vou fazer post pra cá dizendo o que eu achei.

Eu comecei a ver a série faz um tempinho, estou na segunda temporada e confesso que não consigo ver um episódio por vez, sempre acaba com uma interrogação e eu simplesmente preciso ver o próximo pra saber o que acontece.

Além dos personagens serem mostrados de forma diferentes mesmo, na série eles estão o tempo todo atrás de magia para fazer algo, quebrar algum feitiço e coisas que não são tão possíveis sem a tal magia. Tem só uma coisa que é impossível com ou sem magia, mas pra saber, acho legal você ver a série kk

Recomendo muito pra quem curte essas adaptações de contos de fadas como eu e também pra quem está disposto a ver um lado diferente das “princesas” e do que é definido por “magia”.

Bom, eu espero que gostem e se assistirem me contem.

;*

Série: Gossip Girl

Sinopse: Manhattan… Escola de adolescentes ricos, poucas coisas reais das quais ocupar-se e todo o tempo do mundo para explorar as tentações que a cidade de Nova lorque pode oferecer. O ambiente perfeito para o império da intriga, dos comentários mal-intencionados e os boatos.
A série é baseada nas famosas narrativas de Cecily von Ziegesar, que conta a vida de um grupo de jovens milionários através dos olhos de uma bloger que sabe tudo o que acontece em suas vidas, e que é ávida por descobrir e expor qualquer escândalo.
Desse modo, acabamos sabendo tudo sobre a intensa rivalidade que há entre Serena e Blair, triângulos amorosos, amigos e inimigos, e tudo o que as mensagens de texto dos celulares podem revelar… Tudo isso a partir da volta repentina de Serena a Manhattan, depois de exilar-se, por vontade própria, em um internato.

***

Eu ainda não assisti a série inteira, mas a primeira temporada me deixou bem animada com a história. Ela gira em torno de uma escola e coisinhas adolescentes. E claro, que o que as pessoas mais querem saber é que é a tal “garota do blog”.

Confesso que comecei a me interessar pela série porque uma situação assim aconteceu na escola onde eu estudo no inicio do ano passado. “Alguém” que nunca vou saber quem foi, ou talvez eu saiba, ainda tenho uns meses para pesquisar mais sobre esse caso kk Então, criaram um blog, com o nome de Cecily von Ziegesar e uma conta no Facebook pra divulgar as postagens e alguns dias por semana esse tal “alguém” soltava umas postagens sobre a vida das pessoas dentro da escola e fora também, coisas super pessoais.

Surgiram várias pessoas sendo acusadas disso, deu mou bafáfá até que a diretora interviu na situação, rastrearam o IP e levaram o caso até pra delegacia. Sério, né? Pois é, depois disso nunca mais… também, né kkk

Enfim, voltando pra série, ela terminou em 2012 e tem 6 temporadas com um pouco mais de 20 episódios cada. Quero terminar até o fim desse ano, junto com todas as outras que também preciso ver kk

É isso, assistam, mas nada de se inspirar na série e nem no caso que ocorreu na minha escola, ein. Falar da vida dos outros é feio, anonimamente ou não ~falando como gente madura u.u~

Beijos ;*

Série: Dr. House

Oi, vim fazer o primeiro post diferente aqui no blog, algo que não é um texto meu, mas sim uma indicação de uma das séries mais legais que eu já vi: Dr. House.

Então vamos lá.

Descrição: House, M.D. ou simplesmente House (no Brasil, Dr. House) , foi uma aclamada série médica norte-americana, criada por David Shore e exibida originalmente nos Estados Unidos pela Fox de 16 de novembro de 2004 a 21 de maio de 2012. Já recebeu vários prêmios, entre eles dois Globos de Ouro.

O personagem principal é o Dr. Gregory House, interpretado pelo ator inglês Hugh Laurie.

House é um infectologista e nefrologista que se destaca não só pela capacidade de elaborar excelentes diagnósticos diferenciais, como também pelo seu mau humor, ceticismo e pelo seu distanciamento dos pacientes, comportamento anti-social (misantropia), já que ele considera completamente desnecessário interagir com eles.

A série passa-se num hospital universitário fictício chamado Princeton-Plainsboro Teaching Hospital, na cidade de Princeton no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos.

A série conta com oito temporadas completas. Sua última temporada estreou em 3 de outubro de 2011 nos EUA e no Brasil em 3 de novembro do mesmo ano, encerrando-se em 21 de maio de 2012.

***

Pra mim apenas a descrição já é motivo suficiente para querer ver a série (porque afinal eu já a assisto desde o começo desse ano), mas se você não está convencido aí vão 4 motivos pra você assistir a série:

  1. Melhor personagem de todos. House é sem duvida nenhuma um dos personagens mais interessantes que eu já vi, principalmente por ser incrivelmente teimoso. Ele sempre acaba insistindo em algo que todos discordam, mas o mais legal é que no fim de cada história quem tem a razão, na maior parte das vezes, é ele.
  2. Não se trata apenas de uma série médica. A série não envolve somente a vida dentro de um hospital, tanto é que os episódios começam no momento em que o paciente tem alguma reação da doença e os funcionários do hospital também são retratados fora do ambiente de trabalho e em situações normais fora do ambiente de trabalho.
  3. É uma série enorme. São 8 temporadas com uns 20 episódios cada uma, mais ou menos. Então se você decidir começar a assistir, pode ter certeza que não vai ter motivo pra reclamar que não tem nada para assistir pelos próximos meses.
  4. Você ganha conhecimento extra ao ouvir tantos termos médicos. Entre um episódio e outro as doenças acabam se repetindo, então hora ou outra você percebe que já tá sabendo tudo de medicina kkk também não é assim, mas coisa ou outra você acaba pegando por ouvir diversas vezes nos episódios.

Espero que mesmo ficando grande o post não fique muito cansativo pra ler.

;*