TAG LITERÁRIA: #DIFERENTONA

2bfed-tag2bliter25c32581ria2bblog2bentretanto

Oi, hoje vim responder uma tag que fui indicada pelo queridíssimo do blog Lendo Muito, entrem no blog dele, porque vale muito a pena.

Vamos para a tag:


 

1. Só eu que li? – Um livro que a maioria das pessoas desconhece, mas você leu.

ametamorfose
Foto: Google

 

“A Metamorfose” – Franz Kafka. Trata-se de um clássico, mas sempre que pergunto se alguém leu as pessoas fazem uma careta e dizem que não. Porém deveriam ler sim.

 

 

 

2. Só eu que não gostei? – Um livro aclamado, menos por você.

o-ladrao-de-raios1
Foto: Google

 

 

“Percy Jackson” – Rick Riordan. Gostaria de dizer que consegui terminar o livro, mas eu não cheguei na metade. Acho que não gostei por ter criado muitas expectativas antes do inicio da leitura e o livro acabou não me envolvendo. Uma pena.

 

 

 

3. Só eu que vi apenas o filme? – Um livro que você quer muito ler, mas só assistiu ao filme.

o-diario-da-princesa
Foto: Google

 

 

 

“O Diário da Princesa” – Meg Cabot. Só descobri que existiam os livros depois de ter visto os filmes um monte de vezes. Algum dia eu vou ler todos.

 

 

4. Só eu que não li nada dele(a)? – Um autor famoso de quem você nunca leu um livro.

 

capa-livro-carrie-a-estranha-stephen-king-editora-objetiva-suma-de-letras-terror-e1440186236623
Foto: Google

 

“Carrie, a estranha”Stephen King. Não me orgulho nada disso por isso vou terminar logo de ler esse da foto, que por enquanto só vi o filme.

 

 

 

5. Só eu que gostei do malvado? – Um livro com um vilão (ou não-herói) pelo qual você torceu mais do que pelo mocinho.

Preciso melhorar meu estoque de vilões, não consigo pensar em nada para colocar aqui. Mas quero atualizar assim que me encantar por alguém vilão.

 

6. Só eu que acho que panela velha é que faz comida boa? – Um livro já desgastado, mas que você ama.

liv223_01
Foto: Google

 

“Poliana Moça” – Eleanor H. Potter. É de 1915 e vale totalmente a pena a leitura.

 

 

 

 

7. Só eu que leio nacionais? – Um autor nacional que você adora.

vida-de-droga-walcyr-carrasco-975411-mlb20552572307_012016-f
Foto: Google

 

“Vida de Droga” – Walcyr Carrasco. Ótima leitura, é um livro bem doido, amei. Fora que tinha um carinho especial por trás, porque ganhei de um amigo muito querido.

 

 

 

 

 

8. Só eu que amo clássicos? – Um livro clássico que você gostou.

dom-quixote
Foto: Google

 

“Dom Quixote” – Miguel de Cervantes. Copiando do querido que me indicou a essa tag, como não amar esse outro livro que também é bem doidinho? kk

 

 

 

 

9. Só eu que li antes de virar filme? – Um livro que foi/vai ser adaptado para o cinema e você leu antes.

cidadesdepapel
Foto: Google

 

“Cidades de Papel” – John Green. Li uns anos antes da adaptação, porém não assisti até hoje, mas pretendo assistir em breve.

 

 

 

 

 

10. Só eu que odiei o (a) principal? – Personagem principal que você odiou.

Capa_BostonBoys_Final.indd
Foto: Google

 

“Boston Boys” – Giulia Paim. O livro já não é grande coisa e a protagonista é muito cheia das frescuras.

 

 

 

 

 


Quem ainda não tiver respondido essa tag linda, me escreve aqui nos comentários pra eu indicar você.

Espero que tenham gostado.

 

Anúncios

366 Dias de Sorrisos

Já faz um tempo, mas eu postei aqui no blog sobre o 366 Dias de Sorrisos, tem até um botão ali no menu que direciona diretamente para o livro.

Então hoje resolvi trazer um pedacinho de lá pra vocês, só a primeira parte pra quem tiver interesse de conhecer o que eu estou escrevendo.

Esses acima são a capa e o que podemos chamar de o primeiro capitulo, espero que gostem.

;*

Desafio Literário dos 60 Dias – Dia 1

Desafio Literário (1)

Ei, tudo ok?

Estava passeando pelo blog da Mari Bomfim e me deparei com este desafio literário bem interessante, então resolvi fazer. Vou tentar fazer um por dia até o fim, espero que gostem e acompanhem.

Não se esqueçam de passar no blog Mire na Lua  e acompanhar o desafio por la também ❤


 

1. O primeiro livro com mais de 100 páginas que você leu.
Bom, eu não tenho certeza absoluta, porém o primeiro livro com mais de 100 páginas que eu li e me recordo foi o livro “A Marca de uma Lágrima” do Pedro Bandeira.

a-marca-de-uma-lagrima-pedro-bandeira_mlb-f-2994646417_082012

Título: A Marca de uma Lágrima

Autora: Pedro Bandeira

Número de páginas: +/- 115

Sinopse: Pedro Bandeira apresenta a confusa vida de Isabel: seu grande amor está namorando com sua melhor amiga. Como se não bastasse, a diretora da sua escola é assassinada, e ela é a única testemunha. Será que Isabel conseguirá acalmar seu coração e seu medo?

Fonte: Livraria Saraiva

 

Minha história com o livro: Esse livro teve uma importância gigantesca pra mim, foi basicamente daí que descobri que livros poderiam ser muito mais do que apenas uma obrigação escolar, eu reli várias vezes essa história, é um livro bem adolescente e dramático, vale a pena pra quem gosta desse gênero e pras pessoas que não leem a algum tempo algum bom livro nacional.


Espero que tenham gostado a proposta de post.

Três livros da Stephanie Perkins

Vamos falar de três belezuras hoje: Anna e o beijo francês, Lola e o garoto da casa ao lado e Isla e o final feliz.

anna-lola-isla

As capas dos livros aqui no Brasil não são assim, mas peguei essa foto para ilustrar o post porque achei muito mais fofas assim.

Vamos começar a falar sobre os livros:

Título: Anna e o beijo Francês

Autora: Stephanie Perkins

Número de páginas: 288

Sinopse: Anna Oliphant não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris, já que seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz. Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, uma melhor amiga fiel e um namoro prestes a acontecer.

Mas, ao chegar a Paris, Anna conhece Étienne St. Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito. Só que Etiénne, além de tudo, tem uma namorada… Anna e Etiénne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?

***

 

Título: Lola e o garoto da casa ao lado

Autora: Stephanie Perkins

Número de páginas: 288

Sinopse: Neste livro, dois adolescentes descobrem que o verdadeiro amor pode estar mais próximo do que o que eles acham. Para a figurinista Lola Nolan, quanto mais escandalosa, mais brilhante e mais divertida a roupa for, melhor. Todavia, mesmo com o estilo de se vestir chocante, Lola é uma filha devota e amiga, com grandes planos para o futuro. E tudo bem está perfeito (inclusive seu namorado roqueiro sexy) até que os temidos gêmeos Bell se mudam novamente para a casa ao lado. Quando a família retorna e Cricket, um inventor talentoso e engenheiro, deixa de ser a sombra de sua irmã gêmea, voltando para a vida de Lola, ela finalmente reconcilia uma vida de sentimentos para com o garoto da casa a lado.

***

 

Título: Isla e o final feliz

Autora: Stephanie Perkins

Número de páginas: 304

Sinopse: Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito.
Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias, envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.
Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais.

***

O que eu achei: Todos os três livros são muito fofos e super românticos, o que talvez te faça ama-los muito, se esse for o seu gênero preferido, ou ficar um pouco entediado com tantos dramas adolescentes.

Dos três livros o que eu mais gostei foi o primeiro, Anna e o beijo francês, porque nele a história contém personagens super legais e mais interessantes do que nos outros livros e também porque ali a história é novidade, passado disso parece que os outros livros são apenas uma repetição do primeiro, porém narradas por outros personagens.

Achei tudo bem dramático e fofo ao mesmo tempo, recomendo pra quem gosta de história de amor adolescente e melosa.

 

 

Série de Livros Divergente

Aqui estou eu pra uma resenha de livros, resolvi fazer um post só para os três livros porque tenho muitos outros livros que li nos últimos meses que quero muito compartilhar com vocês. As vezes dá vontade de fazer um vídeo e falar sobre todos de uma vez só kk

Enfim, vamos as resenhas, espero que gostem:

okokokok

Título: Divergente

Autora: Veronica Roth

Número de Páginas: 504

Editora: Rocco

Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em 5 facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível.

Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

O que eu achei: O primeiro livro foi o melhor de todos, porque eu ainda estava descobrindo toda a história e o sistema de facções me encantou logo de cara. Também se passa numa fase complicada da protagonista, já que ela tem que tomar decisões e decidir quem ela será pro resto da vida e também ela acaba se apaixonando. Tudo isso junto acabou tornando a história muito envolvente e acabei lendo o livro todo em um dia só.

***

Título: Insurgente

Autora: Veronica Roth

Número de Páginas: 512

Editora: Rocco

Sinopse: Uma escolha poderá destruir tudo!

Mais uma inebriante e emocionante história, repleta de reviravoltas, corações partidos, romance e poderosas revelações sobre a natureza humana. Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas.

Em Insurgente, segundo volume da bem-sucedida série de distopia que conquistou os fãs de Jogos Vorazes e alcançou o primeiro lugar na disputada lista dos mais vendidos do The New York Times, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama e a própria vida enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

O que eu achei: Já Insurgente acaba sendo uma ponte entre o primeiro e o último livro, mas isso não é ruim de forma alguma, já que ele mescla as situações que acontecem entre o primeiro e o último livro.

As paixões e as lutas começam a ficar mais sérias e nesse ponto os personagens já passam uma segurança maior sobre quem eles são e em quem acham que podem confiar.

É uma sequência ótima e te deixa mais curioso sobre o quem vem a seguir no último livro da trilogia, ele prepara muito bem o leitor pra o que está por ver no fechamento do livro.

***

Título: Convergente

Autora: Veronica Roth

Número de Páginas: 528

Editora: Rocco

Sinopse: A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Em Convergente, o poderoso desfecho da trilogia de Veronica Roth iniciada com Divergente e Insurgente, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor.

O que eu achei: Acabei por ter uma relação de amor e ódio com esse último livro. Ele poderia ter sido meu preferido dos três, já que o momento em que ele se passa é incrível, mas um acontecimento final me decepcionou demais, demais mesmo.

Não vou contar o que foi, mas vocês devem ler ou se já leram, devem saber do que eu estou falando.

Mas essa minha decepção tem total a ver comigo e a história mesmo assim é ótima, a autora encerra o livro de forma excepcional, é muito bom mesmo. Vale muito a pena ler os três livros até esse desfecho final.

***

Por hoje é só, ainda teremos mais posts sobre essa série, quero escrever sobre o livro Quatro, que é a visão de um dos personagens dos livros e assim que terminar de ver os filmes também vou falar com vocês sobre eles.

 

366 Dias de Sorrisos

large

366 Dias de Sorrisos é um projeto que eu já tenho pensado faz um tempo, já que eu sempre amei ler querer escrever, as vezes, é uma consequência. Já iniciei diversas histórias e algumas estão por concluir, outras foram esquecidas pelo caminho, mas meu principal defeito é deixar sempre pra lá e desistir de mostrar pra alguém.

Então, eu criei uma conta no wattpad e comecei a publicar hoje o 366 Dias de Sorrisos. Logo após isso, eu publiquei o primeiro capítulo dele e tá tudo lá pra quem quiser dar uma conferida.

***

Sinopse: 366 Dias de Sorrisos – Nada melhor do que encher um ano bissexto de sorrisos e essa é a ideia do meu primeiro projeto escrito. A cada dia uma nova frase inspiradora e um texto reflexivo trarão sorrisos para o seu dia e tudo isso durante um ano todo. Como se não pudesse melhorar, as frases sempre serão tiradas de filmes que todos amamos, com certeza em algum dos dias do ano você encontrará a frase de um filme que você ama.

***

Vocês podem achar o meu livrinho no Wattpad clicando aqui ou em qualquer lugar que esteja escrito 366 Dias de Sorrisos.

Espero que gostem da ideia e espero que eu consiga ir até o final com isso, todos os 366 dias.

;*

Livro Simplesmente Acontece x Filme Simplesmente Acontece

Eu sei, você sabe e a maioria das pessoas que mora neste belo planeta sabe que em grande parte das vezes o livro é melhor que o filme. Mesmo assim, eu e toda a minha teimosia viemos fazer uma bela comparação entre um ótimo livro e um filme que ficou a sua altura.

Primeiro vamos falar do Filme:

Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a sempre, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex aceita um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros parceiros e muitas vezes ocorrem alguns reencontros. Muitas vezes o destino os encontra e outras os mantém separados, mas a amizade e o sentimento que eles nutrem um pelo outro não é abalado por questões de distancia ou pelo tempo que estão juntos ou separados.

E agora o Livro:

O que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

***

Antes de fazer as comparações queria dizer que a base dessas resenhas foram o site AdoroCinema e o site da Editora Saraiva.

***

Já pelas resenhas da pra perceber que a ideia que o filme trás é um pouco diferente da ideia do livro e foi algo realmente perceptível pra mim quando li e assisti o filme.

Durante todo o filme é totalmente perceptível que o ciúmes que eles sentem um do outro é algo relacionado ao amor de um casal que eles sentem um pelo outro. Já no livro não é bem assim, as situações mais ciumentas entre eles aparentam mesmo ser apenas questões de medo de perder a amizade e em outras vezes parece um pouco com uma competição entre os dois sobre quem faz mais ciumes.

É claro que muitas partes do livro são modificadas, mas nada que fizesse com que fosse perdida a real essência da história, ambos caminham juntos o livro e o filme e no final você consegue captar a mensagem e aquela ideia de destino e de “quando é pra ser, é”.

Outras coisa que é diferente entre o livro e o filme são as idades deles, no livro eles envelhecem bem mais rápido, já no filme as conquistas deles são alcançadas bem mais rápido. Mesmo assim, nada que interfira. E também, nesse aspecto de tempo eu achei o filme bem mais legal, já que eles são mais jovens.

Se fosse pra escolher um, eu não escolheria já que eu gostei dos dois de formas diferentes, tem coisas que me agradaram mais no filme, como eu disse a questão da idade e outras coisas que eu gostei mas no livro. Então os dois estão super aprovados por mim.

E vocês já leram ou assistiram? Comentem aqui me contando.

Espero que tenham curtido ❤